a política na vertente de cartaz de campanha

Buzz this

The Great Global Warming Swindle

Ursos polares
ver nota sobre esta fotografia no fim do texto

H. Martins sugeriu no meu post Os Alpes estavam fechados, com o comentário que lá deixou, que o aquecimento global não passaria duma invenção, dando como prova um vídeo do Channel 4 britânico (ver mais abaixo). Dada a extensão do dito vídeo (1h15m) e o tema até me interessar, resolvi dar-lhe uma chance e ir, nem que por momentos, na teoria da conspiração.

Logo ao minuto 1 e 10 segundos, somos brindados com a imagem de marca do vídeo:
«The most fundamental assumption of the whole theory of climate change through the humans is shown to be wrong.»

«Demonstrar-se-á que a crença fundamental de toda a teoria da mudança climática pelos homens está errada.»

Professor Tim Ball
, Dep. of Climatology, University of Winnipeg, Canada
Bom, não possuo conhecimentos suficientes para afirmar se o CO2 é ou não responsável por mudanças climáticas mas sou capaz de ler dados factuais. E estes dizem que os glaciares estão a derreter (o que se prova por sucessivas imagens de satélite), a composição do ar mudou desde a revolução industrial para cá (demonstrado por amostras de gelo tiradas dos pólos de camadas até há 2,000 anos atrás) e há efectivamente um enorme buraco na camada de ozono.

Além disso, ninguém será capaz de negar que a mancha verde da Amazónia diminuiu (entre 1970 e 2005 desapareceram 13.8% da Amazónia brasileira, um total de 718,615 Km2, o equivalente a 7.8 vezes a área de Portugal) e que a água potável poderá vir a ser o grande negócio do século, tal é o ritmo a que ela vai escasseando.

Portanto, quando alguém afirma que o aquecimento global, chamando-lhe eufemisticamente mudança climática, não passa duma teoria, baseada numa crença e que está errada, sou necessariamente levado a perguntar-me mas quem é Tim Ball? Segundo a Wikipédia [link], Timothy Ball é um consultor ambiental e um céptico do aquecimento global, que lidera a Natural Resources Stewardship Project (NRSP). Anteriormente liderou a organização activista Friends of Science (FOS). Ambas as organizações têm sido criticadas como sendo controladas pelos lobi da indústria energética. É de sublinhar que a NRSP recusa-se a revelar as fontes que financiam as suas actividades. Além disso, num artigo de 28 de Janeiro de 2007 no Toronto Start, o President da FOS admitiu que cerca dum terço do financiamento da FOS provem da indústria petrolífera. Caso para perguntarmos quem financia que estudos.

E o que dizer sobre o currículo académico deste professor Tim Ball? Deixou a Universidade de Winniped em 1996 (mas continua a usar o título de professor nessa universidade) e uma pesquisa em 22,000 publicações académicas revela que, durante a sua carreira, Tim Ball publicou 4 artigos de investigação originais numa publicação de artigos revistos entre pares, sob o tema da mudança climática. Não publicou nenhuma outra nova pesquisa nos últimos 11 anos [fonte: link].

Talvez nos atravessemos a sugerir que o autor da frase lapidar de abertura do vídeo onde se provará que o aquecimento global é uma mentira não seja a pessoa mais idónea... Mas veja-se mais um pouco deste vídeo. A certa altura vemos Carl Wunsch, professor de física oceanográfica no Massachusetts Institute of Technology e acérrimo defensor da tese de que o aquecimento global é uma realidade, negar, afinal de contas, o aquecimento global. Ora aí está algo para pensar. Pelo menos até se lerem os seus comentários no Guardian [link] onde ele afirma que as suas declarações foram tiradas de contexto e que não teria participado no documentário se tivesse sabido que este tinha por objectivo negar o aquecimento global. O director do filme, Martin Durkin, nega ambas as acusações.

Creio que será legítimo interrogarmo-nos se esta coisa do aquecimento global é ou não uma campanha do lobi nuclear contra o do petróleo. Afinal de contas, se Bush convenceu o mundo sobre a necessidade duma guerra com uma falsa campanha sobre armas de destruição em massa, porque não haveria esta também ser uma dessas campanhas? Claro, que a pergunta pode ser colocada ao contrário, nomeadamente, não haverá uma campanha de negação do aquecimento global? Os factos apontam fortemente para esta segunda possibilidade.

Para que cada qual tire as suas próprias conclusões, ficam os dois vídeos aqui em causa. O documentário do Channel 4, defendendo que o aquecimento global é mentira e o documentário da CBCnews propondo a tese de que existe uma campanha de negação do aquecimento global.

Sobre a foto no início deste texto, conforme está escrito na própria foto, esta imagem aparentando dois ursos polares encurralados no gelo a derreter foi reproduzida pelo mundo fora como consubstanciante do aquecimento global. Mas afinal de contas, os ursos apenas estavam a descansar num icebergue mais invulgar.

Os que dizem que não há aquecimento global



Problemas a abrir o vídeo: tente esta ligação: The Great Global Warming Swindle

PS: o vídeo do google que aqui estava foi apagado (questões de direitos de autor, certamente); em contrapartida encontra-se disponível no YouTube e também no próprio google mas noutros links.



Os que dizem que há uma campanha de negação
The denial machine



Problemas a abrir o vídeo: tente esta ligação: The denial machine



Leituras:
THE DENIAL MACHINE - http://www.cbc.ca/fifth/denialmachine
Amazon Rainforest - http://en.wikipedia.org/wiki/Amazon_Rainforest
Timothy Ball - http://en.wikipedia.org/wiki/Timothy_Ball
Why Channel 4 has got it wrong over climate change - http://www.guardian.co.uk/commentisfree/story/0,,2026124,00.html


As fotos dos ursos polares

http://observer.guardian.co.uk/flash/page/0,,2024593,00.html


11 comments :

  1. HM disse...
     

    Olhe que os vídeos não são comparáveis. O primeiro fala da coisa. O outro, fala de tudo, mesmos da coisa propriamente dita. Parece uma incitação à caça às bruxas.

    O segundo filme é um exercício de cortina de fumo.

    Essa forma de abordar a coisa é, justamente, aquilo que os Warmers (defensores da existência de um problema relacionado com o CO2) deviam evitar. Confirma que os Warmers insistem em não rebater os contra-argumentos.

  2. RioDoiro disse...
     

    [concordo com o que o nosso leitor escreve aqui antes]

    Cara Raposa Velha.

    O comentário do seu leitor nada tema ver comigo, a não ser pelo acto de se referir a mim (não quero que ele pense que estou a falar por ele).

    Não me posso alongar agora neste comentário (talvez cá volte) mas olhe que, apesar de terem praticamente desaparecido da atmosfera os gases "causadores" do
    buraco do Ozono, os buracos polares parecem continuar a regredir e expandir da mesma forma como antes.

    Deixo-lhe este link,:
    http://www.heartland.org/pdf/19383.pdf

    e fico-me com esta: não lhe parece razoável que pelo menos seja dada alguma importância ao Sol como origem do problema aquecimento global (sem CO2)? O sol é responsável pela quase totalidade do que se passa na Terra.

    Proponho-lhe ainda uma visita ao blog http://mitos-climaticos.blogspot.com/

  3. Anónimo disse...
     

    Bom que existe mudanças climáticas ninguém o pode negar.
    Se eu for a público negá-lo sou capaz de ter alguma atenção por parte de muita gente, precisava obviamente de apresentar umas provas ou teorias.
    Não sei se me estou a fazer entender.
    Abraço!

  4. Fliscorno disse...
     

    h. martirns: os vídeos não estão a ser comparados. É mesmo a credibilidade de Tim Ball que está em causa e se as organizações que ele lidera são ou não financiadas pela industria do petróleo.

    Eu próprio declaro não saber se o CO2 é a razão das alterações climáticas, mas enumero óbvias manifestações das consequências da acção humana.

  5. Fliscorno disse...
     

    range-o-dente:

    Sobre o buraco do ozono, recomendo uma leitura a: Haloalkane, na wikipédia, da qual cito:

    Cl· + O3 → ClO· + O2

    ClO· + O3 → Cl· + 2 O2

    Since the chlorine is regenerated at the end of these reactions, a single Cl atom can destroy many thousands of ozone molecules.


    Sobre o PDF que sugere, vou lê-lo.

    O sol é responsável por ciclos de mudanças climáticas, isso é sabido. Não se sabe se isso chega para explicar as actuais mudanças, nomeadamente o degelo sustentado de glaciares em locais como os Alpes. É que se alguma vez estas temperaturas médias tivessem ocorrido, os glaciares teriam entretanto desaparecido, como agora está a acontecer.

  6. Fliscorno disse...
     

    range-o-dente: Já conhecia este estudo que refere no link do PDF. Não vejo como poderá ser ele usado para afirmar que os "warmers" constituem um grupo de alarmistas.

    Parte duma notícia da BBC sobre este estudo:

    Timothy Osborn and Keith Briffa of UEA analysed instrument measurements of temperature from 1856 onwards to establish the geographic extent of recent warming.

    Then they compared this data with evidence dating back as far as AD 800.

    The analysis confirmed periods of significant warmth in the Northern Hemisphere from AD 890 - 1170 (the so-called "Medieval Warm Period") and for much colder periods from 1580 - 1850 (the "Little Ice Age").

    Natural records

    The UEA team showed that the present warm period is the most widespread temperature anomaly of any kind since the ninth century.

    "The last 100 years is more striking than either [the Medieval Warm Period or Little Ice Age]. It is a period of widespread warmth affecting nearly all the records that we analysed from the same time," co-author Timothy Osborn told the BBC.

  7. Fliscorno disse...
     

    Bernardo: creio que os interesses dos opinion makers como Tim Ball vão muito além da procura de protagonismo. Parece-me que são verdes, sim, mas é um verde vindo do velhinho american dollar bill LOL

  8. Fliscorno disse...
     

    Um esclarecimento: H. Martins e o blog range-o-dente.blogspot.com não têm relação entre eles. As minhas desculpas pela confusão.

  9. Anónimo disse...
     

    É difícil saber com quem está a verdade. Ajuda um pouco - mas muito pouco - saber quem financia cada um desses vídeos. Eu gostaria que Carl Sagan estivesse vivo para saber o que ele pensa a esse respeito. Mas, minha tendência de ir na dele não seria científica, porém meramente emocional, já que via o seu programa quando criança e até hoje leio os seus livros. Mas, como dizem nos filmes piegas e sentimentalóides: "Siga seu coração"... na verdade, decidi que não pretendo mudar o mundo inteiro, mas se eu mudar o meu mundo do modo que acho mais correto, consumindo os produtos que julgo certos e tomando pequenas atitudes já estarei fazendo algo. Para além disso, talvez as coisas comecem a ficar um pouco confusas.

  10. Anónimo disse...
     

    aquecimento global e de sol

    http://people.uleth.ca/~dan.johnson/sunspots.htm

  11. Domingoz disse...
     

    Só hoje tive oportunidade de ver os documentários, mas só consegui ver o que ainda se encontra alojado no Google Videos, que é o "The Denial Machine". Está bastante interessante, e não me surpreende nada, até porque já estava a par de algumas dessas atitudes, e propagandas! É deplorável, mas é o mundo em que vivemos, e o dinheiro tudo faz, ou quase tudo, porque ainda não nos compra um Mundo Melhor.
    Enfim, a gente, e as nossas futuras gerações, cá estaremos para ver...

Enviar um comentário