a política na vertente de cartaz de campanha

Buzz this

Theme Park Saúde

theme park saúde



Como já aqui escrevera sobre a entrevista de Maria do Céu Machado ao Jornal 2 (pode ser vista na integra em link a partir dos 22 minutos e 20 segundos):
  • Há quem use e abuse do serviço nacional de saúde;
  • Os doentes estão inscritos em vários centros de saúde e vão ao médico aqui e ali. Não é assim tão raro, a população gosta às vezes de ouvir outra opinião;
  • A população pede análises em vários sítios;
  • Acho extremamente difícil definir o que são consultas a mais [...] Os médicos hospitalares estão sempre a queixar-se que os doentes não largam o hospital [...] O doente sente-se bem em lá voltar daí a 3 meses, daí a 6 meses [...]

Concluímos que os portugueses usam o SNS como um parque de diversões, onde vão em busca de recreação, fazendo-o sem necessidade.


6 comments :

  1. pita-cega disse...
     

    Claro! Acabaram-nos com a feira popular e a "malta" tem que se divertir de qualquer maneira. Se esse filho duma vaca tivesse que "gramar" as consultas na pneumologia de Sta. Maria, onde se chega a esperar das 10 às 15 horas, ou a imagiologia onde se esperam 5 a 6 horas, em jejum, para fazer uma TAC e tivesse a vida condicionada por consultas e exames periódicos até ao fim da vida, não falava das consultas como se fossem rebuçados.
    Há 2 anos, em Sta. Maria mandavam-nos fazer as TAC cá fora, porque estavam cheios de trabalho (eu até preferia pagar 60€ pela ADSE, do que penar 6 horas no corredor). Actualmente as ordens são para fazer tudo no hospital, porque sai mais barato (afirmação dum médico). O resultado são as horas infinitas que se perdem nos corredores da morte. A vida é um bem demasiado precioso para desperdiçar assim.

  2. Maria Lisboa disse...
     

    Percebi a lógica!

    Como o que temos que fazer é trabalhar que o país precisa é disso, fecham-se hospitais e centros de saúde para evitar que tenhamos a tentação de ir para esses centros recreativos.

    É a mesma lógica do fecho dos hipermercados! O centro comercial está todo aberto... mas o hiper não pode estar para que o povo não passe o domingo a fazer compras.

    Como vês, a pita-cega é uma abusadora! Vai para lá e passa horas passeando-se pelos corredores do hospital, na ânsia de coleccionar virus e e "tirar fotografias a sítios do corpo que "eles" nem querem saber que existem.

    Pita desculpa brincar com o teu problema de saúde, mas só estava a tentar mostrar como eles tratam quem está doente e o menosprezo com que referem quem precisa de tratamentos. Como se quem vai ao médico o fizesse por desporto!

  3. Raposa Velha disse...
     

    pita, estas coisas acontecem porque quem decide não precisa de usar o SNS. Como diz o ministro da saúde, mais palavra, menos palavra «não frequento nem tenciono frequentar um SAP».

  4. Raposa Velha disse...
     

    maria, se se fechar tudo cria-se um considerável problema: faltarão os lugares de nomeação política. Proponho desde já que se encerrem os atendimentos ao público e a prestação de serviço, mantendo-se no entanto as diversas directorias. E que se criem novas comissões para elaborar estudos. Sobre o quê, logo se vê.

  5. João Rato disse...
     

    Se sentir isto, se sentir aquilo, se vir um sinal, se se sente impotente: consulte o seu médico!
    Era esta a propaganda, agora é:
    Só vá ao médico se sentir moribundo!

  6. Raposa Velha disse...
     

    joão rato, sentir, sentir, sentir....

    ao que terá dito o nosso krido Min da Saúde:
    - Ouçam lá, o romantismo foi no séc. XIX!

    (sarcastic humor still loaded)

    João, essa gente esteve perante uma decisão difícil: cortar nos seus vencimentos/regalias ou nos serviços prestados. Depois de longa ponderação (leia-se depois de artigos cirurgicamente inseridos na comunicação social), optou-se pelo exigente caminho do aumento da qualidade dos serviços prestados (leia-se redução dos mesmos).

    C'est la vie, como diria em francês o outro!

Enviar um comentário