a política na vertente de cartaz de campanha

Buzz this

Diga não à Golpe

Em http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?article=347132&visual=26&rss=0 

«Ferreira de Oliveira [presidente da Galp] lamenta a palavra “boicote” que se tem escutado nas últimas semanas.»

Meus amigos, este é o momento da verdade. É preciso manter a pressão para fazermos ver que o mercado pode de facto funcionar. Compremos noutro lado, que é no fundo a maior arma do consumidor. A avaliar pelo nervosismo da Golpe, a estratégia começa a funcionar.

Ora reparem nesta pérola:
«O gestor admite a existência de “estações de serviço a mais. A sua redução levará outra vez ao aumento de vendas nas que ficam e, portanto, ao reequilíbrio económico”, comentou.»

Esta é a visão de mercado desta gente. Quantos menos a vender, melhor. Excepto para o consumidor, claro.

Se concorda com esta iniciativa, por favor divulgue-a. A imagem seguinte é de utilização livre.

golpe na energia


URL desta imagem: 
http://farm3.static.flickr.com/2251/2506946436_49f15f5d19_o.gif
height="400"
width="400"


Sobre os lucros da Golpe:
A petrolífera precisa que "ainda assim, o segmento de 'Refinação & Distribuição registou no primeiro trimestre de 2008 um resultado operacional 'replacement cost' ajustado de 38 milhões de euros, cerca de 10 vezes superior ao quarto trimestre de 2007".

Queixa-se a Golpe que teve menos lucros mas depois diz o contrário por outras palavras...


2 comments :

  1. O Guardião disse...
     

    Já disse um rotundo NÃO, mas não foi só a esta, há mais...
    Estou convencido que o governo começou a entrar "em queda livre", porque já não há mais cinto para apertar.
    Cumps

  2. Pata Negra disse...
     

    Podemos não dar o golpe mas podemos dar uma facadazinha nesses...
    Um abraço por uma causa justa

Enviar um comentário