a política na vertente de cartaz de campanha

Buzz this

A coscuvilhice a nível nacional

Espero que isto se concretize. Vou logo à net ver os rendimentos do meu vizinho para de, uma vez por todas, saber se ele, que trabalha comigo, ganha mais do que eu. E aproveito e vejo também o que se passa com os restantes trabalhadores da minha empresa. Aliás, até vou fazer uma cópia dos rendimentos de todas as pessoas que conheço para ver com quem vale a pena relacionar-me. Finalmente, uma iniciativa útil.

Eis, em síntese, o projecto de lei que o PS tenciona apresentar, muito brevemente, na Assembleia da República: tornar públicos todos os rendimentos brutos declarados de todos os contribuintes.

Sem o imposto final pago, sem as despesas reembolsáveis (despesas de saúde, educação, etc.), mas com o rendimento bruto anual declarado. E, evidentemente, a identificação do contribuinte. Por outras palavras: acaba-se o sigilo fiscal. (…)

Esta será, apurou o DN, a principal proposta que o PS enviará para a comissão parlamentar criada para o combate à corrupção - que só em Julho votará as novas leis para este efeito. Os principais autores da proposta são Jorge Strecht Ribeiro, Afonso Candal e Mota Andrade. Todos membros da direcção da bancada parlamentar do PS.

Isto é combate à corrupção? Agora todos passamos a suspeitos de corrupção? Já que assim é, sinto-me perfeitamente à vontade para suspeitar que os senhores Jorge Strecht Ribeiro, Afonso Candal e Mota Andrade são uns corruptos. Se suspeitam de mim, eu suspeito deles.



4 comments :

  1. Anónimo disse...
     

    Cá para mim, julgam poder combater a corrupção, contando com a "bufaria".

  2. GMaciel disse...
     

    Milhões de fiscais das finanças à borla, eis o busilis da questão!

    Nem Salazar se lembraria desta!

  3. Ramiro Marques disse...
     

    A política no zero absoluto. O actual PS parece-se cada vez mais com o Partido nacional socialista. Se isto fosse aprovado, seria uma grande ajuda para os ladrões. Passariam a assaltar casas com base na informação publicada na NET.

  4. Fliscorno disse...
     

    Triste situação a que isto chegou.

Enviar um comentário