a política na vertente de cartaz de campanha

Buzz this

Notícias «frouxas»

Ana Matos Pires disserta hoje no Público sobre o recente suicídio de um professor na Ponte 25 de Abril:

«Que se pretende com estas "notícias"? Qual é, aqui, o material noticioso? O suicídio não me parece - a sê-lo, viria com um mês de atraso. A eventual não resposta às participações feitas pelo professor deve ser averiguada e esclarecida, é sobretudo importante para apaziguar a família, mas irão concordar que, como notícia, é frouxa.»

No incluir em acta assuntos pertinentes relatados numa reunião parece-me grave. Além disso, não agir perante participações denota, no mínimo desleixo. São notícias (sem aspas) desagradáveis, para os envolvidos e para os responsáveis políticos. Mas estão longe de serem notícias «frouxas».



2 comments :

  1. Pata Negra disse...
     

    Palerma! Notícias frouxas há muitas! Se como notícia é frouxa então ainda o será mais a crónica que a comenta!
    Um abraço não frouxo

  2. Fliscorno disse...
     

    :)
    É como com os chapéus.

Enviar um comentário