a política na vertente de cartaz de campanha

Buzz this

Certificação energética A+ inútil em termos do IRS?

Estou a cumprir o ritual de prestar contas ao Estado por forma a que me devolvam (sem juros!) o dinheiro que ao longo de 2009 me cobraram a mais. De cada vez que olho para os montantes que desconto para IRS e segurança social e olho para aquilo que o Estado me dá, sinto-me sempre %#$&$#.

Aliás, olho é para o que o Estado não me dá, apesar de pagar para isso:

  • não tenho médico de saúde;
  • não tenho dentista;
  • não vou ter reforma;
  • fui assaltado uma vez e roubado outra e em nenhum dos casos de nada me serviu a polícia;
  • a escola pública caminha para os dias da amargura;
  • nem ouso recorrer aos tribunais para resolver os litígios, dada a inutilidade de o fazer;
  • ...

A lista poderia continuar. O facto é que pago para o Estado mas quando preciso de um serviço que supostamente o Estado me iria proporcionar, a realidade é que volto a pagar o serviço no privado.

Ok, nada de novo neste enorme parêntese. Porque o que me trás a este texto é a estupefacção da certificação energética A+ da habitação permanente ter impacto nulo no valor a receber. Ainda no ano passado, a certificação energética A+ aumentava em 60 euros o valor a receber. Portanto, quem no ano passado "investiu" 200€ para obter um A+, este ano fica a arder. Isso ou estou a usar mal o simulador do IRS (hipótese remota).

Estado=pessoa de bem? Certo!...



4 comments :

  1. Francisco Trindade disse...
     

    "Estado=pessoa de bem? Certo!..."

    Não! Claro que não! Nunca o foi e o exemplo português é exemplo paradigmático disso!

    Francisco Trindade

    P.S. O paradigma tem que ser outro...

  2. quink644 disse...
     

    Tivesses pedido o projecto ao falso engenheiro, morarias num curral, mas não só não pagavas nada como ficarias com uma classificação de A+++++ e poderias deduzir o que não pagaste nos próximos 50 anos, com uma majoração de 500%.
    Não precisas de agradecer :-)

  3. Anónimo disse...
     

    Independentemente do resto e muito mais, eu digo que somos roubados todos os dias e de nada nos serve a polícia.

  4. Fliscorno disse...
     

    Outro paradigma, sem dúvida Francisco.


    Quink, agradeço sim senhor e vou colocar em prática ;-)


    Tiro certeiro, Anónimo.

Enviar um comentário