a política na vertente de cartaz de campanha

Buzz this

A bandeira da educação

Bandeira, numa janela a caminho do Castelo de Lisboa


Esta "bandeira" tapa uma janela a caminho do Castelo de Lisboa. Ao olhar para este aglutinado desconexo de ícones e palavras, sinto-me com vontade de ir na onda. Ora aqui vão umas quantas gordas dos jornais, sem relação alguma, claro.

Associação de Matemática convidada a deixar comissão após criticar a ministra
Público, [link]

Direcção regional diz-se alvo de uma campanha
Autarca de Vieira do Minho acusa directora da DREN de "mentir com quantos dentes tem"
Público, [link]


Ministério nega penalização por licença de maternidade no concurso de professor titular
[no entanto....] «As faltas dadas por doença ou por acompanhamento de filhos doentes com mais de dez anos são todas penalizadas neste concurso» [e como] «"a licença de maternidade tem uma duração de quatro meses, as docentes que foram mães nos últimos sete anos e agora se candidatam a este concurso são penalizadas, excepto se o parto teve lugar no final de um ano lectivo e, assim, a licença acabou por incidir em anos diferentes", adianta a Fenprof.»
Público, [link]

Mas, perguntará o leitor, o que têm a ver estas trapalhadas educativas com uma bandeira em que o respectivo brasão de armas de Portugal está de pernas para o ar, acrescida duns ditos futebolísticos e da palavra PORTUGAL na quase bandeira de Portugal?

Nada. Todos nós sabemos que a política educativa das últimas décadas, de rumo firme e empenhada no sucesso, tem conseguido construir uma sociedade exigente, culta e preparada para investir, apostar na investigação e arriscar o seu sucesso sem pedir os favores do Estado. Por isso, esta imagem só poderá representar um caso isolado de desatenção, comparável às residuais falhas na excelente e honesta relação que o Ministério da Educação tem mantido com os seus interlocutores.

Saber mais: a excelente página da Wikipédia sobre a Bandeira de Portugal


2 comments :

  1. pita-cega disse...
     

    As "trapalhadas" da bandeira têm tudo a ver com a enorme trapalhada em que o país está permanentemente mergulhado. Quando não é do cu, é das calças.

  2. Raposa Velha disse...
     

    pita-cega: se calhar até tem ;)

Enviar um comentário