a política na vertente de cartaz de campanha

Buzz this

Corrupção na política?! Há cada disparate...

É do senso comum que os políticos são exímios em afirmar o contrário do que pensam.

Recentemente, a propósito das declarações do Bastonário da Ordem dos Advogados sobre a suposta corrupção até em altos cargos do estado, Sócrates disse: "Tenho a certeza que ele não se referia a nenhum membro, nem a nenhum ministro deste Governo".

Decorre assim que ele pretenderia dizer que Marinho Pinto se referia a um membro e ministro deste governo.



http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1317804
«Durante a entrevista, Marinho Pinto foi mais longe nas denúncias e, sem revelar nomes, deu exemplos de casos vê como demonstrativos da existência de “intocáveis da política”. “Um ministro de um governo recente atribui a concessão de um importante serviço público a uma empresa privada e depois saiu do Governo assumiu a presidência dessa empresa”, denunciou.

O bastonário revelou ainda que “há tempos”, em Coimbra, “vendeu-se um edifício público de manhã por 14 milhões de contos a uma empresa privada e às três tarde fez-se a escritura desse mesmo edifício por 19,5 milhões”.

Marinho Pinto denunciou ainda o caso de um “promotor imobiliário que pretendia fazer uma construção numa Reserva Ecológica Nacional” e, após anos de espera, “dois ministros consideraram que o projecto tinha interesse público". "Nesse mesmo dia entraram nos cofres do partido um milhão de euros", acrescentou o responsável numa referência clara ao caso Portucale, relativo à autorização dada pelo anterior Governo para o abate de sobreiros numa herdade de Benavente.

Os então ministros do Ambiente, Nobre Guedes, Turismo, Telmo Correia, e Agricultura, Costa Neves, foram investigados no âmbito deste caso, tendo o último chegado mesmo a ser constituído arguido, mas não viria a ser acusado.»


5 comments :

  1. Gi disse...
     

    Sempre atento, tu!

    Pena não haver mais quem ponha a boca no trombone ...

    Um beijinho, boa semana

  2. Mariazinha disse...
     

    Só espero que o tal inquerito não fique em "aguas de bacalhau" como é costume.
    Beijokas e boa semana

  3. Watchdog disse...
     

    Mariazinha:

    Vai uma aposta em como fica tudo em «águas» de bacalhau?

    Abraço!

  4. Marreta disse...
     

    Bacalhau de molho...
    Saudações do Marreta.

  5. Raposa Velha disse...
     

    Pois é meus caros amigos, volta e meia lá somos lembrados de que há um estado dentro do estado. O Sócas disse recentemente, em elogio à ASAE sobre, que era tempo de acabar com a economia paralela. Pois a mim parece-me que seria tempo de acabar com o estado paralelo...

    (PS: o Sócas, invariavelmente, elogia os que dele dependam. Seja a senhora da DRENagem, seja o prepotente da ASAE, seja o troca tintas do Pinho, seja não importa quem, desde que seja seu subordinado. Como se chama a quem não tem capacidade crítica?)

Enviar um comentário