a política na vertente de cartaz de campanha

Buzz this

Comentário enviado à CONFAP

Sobre o comunicado da CONFAP "CONFAP REAGE A INSULTOS E ACUSAÇÕES TORPES", enviei-lhes o comentário seguinte.


«Caros senhores da CONFAP,


São as transcrições que têm neste texto o justificativo para um processo judicial e para afirmar que há uma campanha em curso em blogs contra a CONFAP?

Desculpem-me a honestidade da minha *opinião* mas há por aqui susceptibilidades a mais.

Um email anónimo e um texto num blog, escrito ao mesmo nível das declarações que ouvi da CONFAP na TSF e dos julgamentos de intenções constantes no próprio comunicado («A CONFAP acredita que esta campanha tem interesses político-partidários unicamente interessados na desestabilização social do país e por isso mesmo quer esclarecer a Opinião Pública.»)...

Já agora, pretendem apresentar uma queixa em defesa da CONFAP ou de Albino Almeida? E paga com que fundos? Particulares ou da associação?

Quanto à afirmação "em www.confap.pt/paginaap.php?pagina=76 pode-se consultar como essas verbas são gastas", aproveito para informar que não é possível abrir o documento "Balancete Analitico CE 07/08" (PDF inválido) e que o documento "Parecer do Conselho Fiscal 07/08" não está disponível online.

Sobre o documento "Razão do CE 07/08", certamente por defeito meu, continuo sem saber como foram gastos os subsídios do ME. Nomeadamente, não percebo as linhas 62, 66, 68 e 69. Quanto à linha 64, "Custos com o pessoal", sendo o exercício em causa relativo ao ano de 2007 e dividindo o valor apresentado por 14 meses, resulta um valor mensal de 2,212.54 €. Já que estamos em onda de questões, desculpem-me a ousadia, mas quantos funcionários tem a associação?

Aproveito para informar que vou publicar este texto no meu blog. Por favor, não me processem pelas questões colocadas e pelas minha opiniões, pois *eu* teria que pagar a defesa do meu bolso.

Cumprimentos,
RV»


Ah, já agora, também vão processar o jornal Público pelo texto seguinte?


Público, 4 Março 2008. Via educar.wordpress.com


4 comments :

  1. Anónimo disse...
     

    Curiosa esta maneira de estar, se se recebe dinheiro e se é do contra não há problema, mas se é a favor, alto lá!

    Já agora, porque não telefona à Confap e pergunta quantos funcionários tem a Confap?

    Os associados puderam fazer essas perguntas na assembleia Geral, por acaso é associado? Se não percebe, pergunte a um contabilista.

  2. Raposa Velha disse...
     

    Caro anónimo,

    perguntar à Confap foi exactamente o que eu fiz. Usei o formulário que o site da Confap disponibiliza para comentar e indiquei o meu email, que já foi testado (mas as questões ainda não foram respondidas).

    Quanto ao resto do seu texto:

    "Curiosa esta maneira de estar, se se recebe dinheiro e se é do contra não há problema, mas se é a favor, alto lá!"

    Ilações suas que não se depreendem nem deste comentário enviado à CONFAP nem dos textos nexte blog.


    "Os associados puderam fazer essas perguntas na assembleia Geral, por acaso é associado?"

    Só se pode perguntar se se for associado? Acaso não estão a usar dinheiro público?

    "Se não percebe, pergunte a um contabilista."
    Prefiro perguntar directamente a quem gaste dinheiro dos meus impostos. Se não se importa, claro.

  3. Alguem... disse...
     

    Eles andam aí!! Realmente os Amiguinhos da CONFAP, do ME e da Lurdinhas andam a ficar Nervosos! Tal como o outro diz... encarem a descoberta da VERDADE com Tranquilidade!!

  4. Maria Lisboa disse...
     

    Protagonismos!

    É disto que se vive neste país!
    É destas formas de estar que surgem os novos "líderes" (deve ser isto que os nossos (des)governantes entendem por lideranças fortes")!
    São estes "famosos" que num futuro próximo ocuparão os lugares em que se é autorizado, publicamente, a todos os (des)mandos!

    :)
    Bjs

Enviar um comentário