a política na vertente de cartaz de campanha

Buzz this

Ora falemos de previlégios

Não sei o que pensam sobre previlégios. Tem-se falado muito disso ultimamente. Hoje, ao entregar o meu IRS via net, senti que há de facto gente que os tem.








Com que então os juízes precisam duma categoria especial para a sua valorização profissional? Porque não podem ser enquadrados, como os restantes mortais, no contexto das despesas com a educação?

E quanto à aquisição de acções, desculpem lá: se não me sobrar dinheiro para comer, parece-me que não poderei ter este benefício fiscal... Ou seja, se eu tiver muito dinheiro, o Estado ainda me faz um desconto no IRS por eu investir para fazer mais dinheiro? Não sei, mas parece-me que se eu comprar um outro bem para mais tarde o vender com lucro, não me parece que aí o Estado ainda me faça desconto no IRS!

E por falar em impostos, parece que ainda terei que trabalhar mais este mês e o próximo só para os pagar.


4 comments :

  1. Watchdog disse...
     

    Conheces este blog:

    http://bitaites.org/

    Vê o PC que eu tenho em casa.

    1 Abraço!

  2. mariazinha disse...
     

    Cuidado, tens aqui um comentário
    que é uma virose...

    Beijokas

  3. Raposa Velha disse...
     

    Obrigado Mariazinha, já está apagado.

    Não conhecia, Watchdog, mas é interessante. Quanto ao PC, valente máquina.

  4. Raposa Velha disse...
     

    Não sei se notaram nesse pormenor Estado-Novo-Ai-Senhor-Doutor-Engenheiro:

    "Despesas de valorização profissional de Juízes"


    E já agora, nada tendo a ver com o IRS - ou se calhar até tendo tudo a ver, e que tal esse subsídio de habitação para os juízes (700 e tal euros, penso), esteja eles a viver em casa própria. Será que os restantes profissionais do Estado também os recebem?

Enviar um comentário