a política na vertente de cartaz de campanha

Buzz this

Poker educacional

Um assunto que já abordei algumas vezes no Fliscorno: de onde vêm os dados para os relatórios que são mesmo da OCDE? Basicamente, vêm das mesmas fontes que foram usadas para a elaboração desta farsa. A OCDE elabora os seus relatórios com base nos dados fornecidos pelos diversos países! O relatório em causa podia perfeitamente ser da OCDE. O que nos leva a questionar sobre a validade das conclusões que esses relatórios apresentam.

Ora acontece que mais cedo ou mais tarde, a OCDE publicará um relatório onde estas conclusões estarão presentes, já que, para esse futuro estudo, os dados portugueses serão fornecidos pelo ME e serão os mesmos que estão neste arranjinho agora apresentado. O que me leva à questão: Porque não esperou então o governo que esse relatório saísse? Por uma questão de timming, diria eu. Acontece que é agora, antes das eleições, quando os professores estão numa situação em que capitulam ou ganham novo fôlego, que este trunfo tem o seu poder máximo. Num governo Simplex, não há tempo para esperar, seja por resultados, seja por relatórios referentes a esses resultados.

Sócrates resolveu jogar poker. Arriscou, fez bluff mas correu-lhe mal. Há quem esteja atento a estas coisas e a imprensa não lhe perdoa a afronta trazida pelo novo Estatuto do Jornalista. Apanhado em falso, reagiu como as crianças: mentiu. Será muito pedir políticos responsáveis?


Ver também:
Susan Copland, responde a uma questão sobre a participação da OCDE no tal relatório.


3 comments :

  1. João disse...
     

    Tenho as minhas dúvidas que um relatório oficial da OCDE chegue às mesmas conclusões que esta farsa encomendada pelo ME. Desde já porque, a crer no que se vai lendo sobre o assunto, os dados que foram fornecidos são muito limitados, de apenas 6 ou 7 municípios, quase todos geridos pelo PS.

  2. Fliscorno disse...
     

    João, fiquei com algumas dúvidas quanto à OCDE depois de ler a resposta de Susan Coopland. Mas independentemente disso, penso que a questão é pertinente pois a OCDE não faz recolha de dados por si mesma.

  3. João disse...
     

    Sim, acho que é pertinente, até porque todos os dias somos confrontados com novos factos a atestar a falta de seriedade de quem está na gestão da coisa pública. O próprio estudo/farsa o demonstra. Eu já espero tudo.

Enviar um comentário